sexta-feira, 22 de julho de 2011

Desencanto

Estes olhos que me fitam
Que me sugam e atraem
Que me guiam e induzem
Vigiam-me sem alarde
Duas gotas no oceano
Duas luas no universo
São intensos e profundos
Mil promessas eles trazem
Mas no fundo destes olhos
Encontrei a solidão
Pois os teus, não eram meus
Outros olhos buscavam então
E num instante de loucura
Meu universo escureceu
Pois os meus que foram teus
Apagaram-se...no Breu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postados Recentemente