sábado, 23 de julho de 2011

Desencontro

As portas não se abrem mais e tudo que ele quis passou, ficou para traz,sai à noite e tenta descobrir algum modo de ser feliz ,procura e não encontra,olha e não vê,é o fim? Fim da sua vida, amargurada e cansada, embevecida em dias quentes, enlouquecida nas noites frias, regurgitando sentimentos mortos, agonizando em luzes brilhantes e desvanecendo em braços, pernas e bocas, tolas, amargas e sem gosto. Já não vive,sobrevive e muitas vezes vegeta ,buscando à noite que perdeu á luz do dia!!!!
Sua alma.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postados Recentemente