domingo, 11 de setembro de 2011

ENGASGO



Liberta-me amor languinhento
Desata-me de sua entranha
Azoa-me o seu sentimento
Sufoca-me esta falsa ronha

Lorota... Balela... Patranha

Desanca-me o seu orgulho
Iludi-me sua lascivez
Atropela-me com seu engulho
Abraça-me... È a ultima vez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postados Recentemente