sexta-feira, 13 de abril de 2012

REGRESSO


Hoje a melancolia
Quis fazer companhia
Trazer à tona a saudade
Das lembranças que não tenho

De tantas outras vidas
Nesta por mim esquecida
Aprisionado contra a vontade
Neste corpo eu me contenho

Quero voltar à minha Terra
Desatar-me desta sina
Meu Espírito em liberdade
Só ao tempo me detenho.
Ah! Que saudade que tenho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postados Recentemente