sábado, 20 de agosto de 2011

AMOR SINFÔNICO



Porta aberta, entre e sente
Teu lugar foi reservado
Mas te peço não se ausente
Mostrarei o meu trilado

Vou tocar a minha lira
Som d’alma escuta o canto
Acompanha-me a lua
Cingi o palco negro manto

E ao fim de lindo ato
Em cadência e harmonia
Adormeço em teu regaço

Ao raiar a luz do dia
No retinir de nosso beijo
Surge nova sinfonia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postados Recentemente