segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Vuuu...Vuuuu...Vuuuuuuuu!



Sussurrei teu nome ao vento
Cantei pra ele a minha dor
Falei da vida sem teu alento
Do meu amor foi confessor

Breve silencio se fez no tempo
Nem assovio e nem rajadas
O sopro anémico, num movimento
Fez alarido em trovoadas

Num pé-de-vento foi meu cício
Foi contar à minha amada
Do meu pranto e sacrifício

Corre o mundo furacão
Não me deixa na espera
Traz calmaria ao coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postados Recentemente